O PCMAT deve ser dimensionado pelo número de empregados da construtora ou da obra?

Postado por em outubro 23, 2016 em Materiais de Segurança e Saúde Ocupacional, Materiais para Ler e Baixar | 0 comentários

O PCMAT deve ser dimensionado pelo número de empregados da construtora ou da obra?

O PCMAT deve ser dimensionado pelo número de empregados da construtora ou da obra? – Por Heitor Borba

 

 

Uma dúvida que sempre surge no meio prevencionista: O PCMAT[1] deve ser elaborado com base no número de empregados da empresa de engenharia ou pelo somatório de empregados lotados no canteiro de obras (empregados construtora + terceirizados)?

Exemplificando:

Se um canteiro de obras possui previsão de 15 (quinze) empregados da empresa de engenharia responsável pela obra (contratante), mais 10 (dez) empregados terceirizados (previsão), deve elaborar o PCMAT ou o PPRA?

Vamos à Norma:

18.3.1. São obrigatórios a elaboração e o cumprimento do PCMAT nos estabelecimentos com 20 (vinte) trabalhadores ou mais, contemplando os aspectos desta NR e outros dispositivos complementares de segurança.[2]

Apenas pela NR-18 não é possível concluir sobre isso, mas a NR-01 esclarece a questão:

1.6.2 Para efeito de aplicação das Normas Regulamentadoras – NR, a obra de engenharia, compreendendo ou não canteiro de obra ou frentes de trabalho, será considerada como um estabelecimento, a menos que se disponha, de forma diferente, em NR específica.[3]

Podemos concluir então que o local onde são realizados os serviços de engenharia é considerado “estabelecimento”. O item 18.3.1 citado menciona “estabelecimento” com vinte ou mais empregados (o estabelecimento e não a empresa). Portanto, o dimensionamento do PCMAT deve ser em função do local onde os serviços são realizados ou da quantidade de empregados do canteiro de obras/frente de trabalho (empregados da construtora + terceirizados).

Importante lembrar que o PCMAT deve ser elaborado em função do efetivo previsto (contratante + terceirizados) e não do efetivo existente na ocasião da elaboração. Isso ocorre por causa da necessidade de dimensionamento das áreas de vivência e de serviços, objeto desse Programa Preventivo.

As áreas de vivencia são:[4]

a) Instalações sanitárias (gabinetes sanitários, mictórios, lavatórios e chuveiros);

b) Vestiário;

c) Alojamento (quando houver trabalhadores alojados);

d) Local de refeições;

e) Cozinha (quando houver preparo de refeições);

f) Lavanderia (quando houver trabalhadores alojados);

g) Área de lazer;

h) Ambulatório (para frentes de trabalho com 50 ou mais trabalhadores).

As áreas de serviços são:

a) Almoxarifado;

b) Serra circular;

c) Armações;

d) Betoneira;

e) Obra, etc

As áreas de vivência do canteiro de obras devem ser dimensionadas para o efetivo máximo previsto (pico), de modo a atender a todos os trabalhadores que desenvolvam atividades nesse local.  Caso em algum momento da obra ocorra o imprevisto do canteiro ficar subdimensionado em função da quantidade de trabalhadores, deve ser procedida a sua ampliação de imediato. Nenhum trabalhador pode permanecer no local de trabalho com privação das suas necessidades fisiológicas. O item 18.3.4, alínea “e” da NR-18 antecipa essa questão:

e) layout inicial e atualizado do canteiro de obras e/ou frente de trabalho, contemplando, inclusive, previsão de dimensionamento das áreas de vivência;

Se não for para fazer prevenção de que serve então o PCMAT?

Webgrafia:

[1] PCMAT

http://trabalho.gov.br/seguranca-e-saude-no-trabalho/normatizacao/normas-regulamentadoras/norma-regulamentadora-n-18-condicoes-e-meio-ambiente-de-trabalho-na-industria-da-construcao

[2] Item da NR-18 citado:

http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR18/NR18-3.pdf

[3] Item da NR-01 citado:

http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR1.pdf

[4] Áreas de vivência

http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR18/NR18-4.pdf

Artigos relacionados:

O PCMAT deve conter o levantamento ambiental do PPRA?

Elaboradores de Programas de Segurança do Trabalho podem ser punidos por informações falsas

A visão prevencionista

Baias de contenção simples para armazenagem de produtos químicos líquidos

Considerações sobre as distancias de segurança da NR-10

Registro dos Rodízios dos Operadores de Marteletes (RRO)

Cinto de segurança paraquedista: Talabarte “Y” ou trava-quedas?

Acesso por cordas da NR-35 realizado por trabalhadores para execução de serviços

Dimensionamento da Zona Livre de Queda – ZLQ para obras de construção civil

Dimensionamento de mesas coletivas para refeições em função do número de empregados

Lean Construction

Linhas de vida meia segurança “Ta…ba…jara”.

Modelo de Plano de Segurança e Saúde no Trabalho (PSST) para obras de construção civil

Elaboração de PPRA para obras de Construção Civil mesmo com PCMAT

 

0 Comentário

Trackbacks/Pingbacks

  1. Comunicação Prévia de obras ao Ministério do Trabalho - Heitor Borba Soluções | Heitor Borba Soluções - [...]  O PCMAT deve ser dimensionado pelo número de empregados da construtora ou da obra? [...]

Enviar comentário