Seja um incentivador de pessoas. O mundo já tem críticos demais (SQN)

Postado por em fevereiro 15, 2016 em Artigos Técnicos, Materiais para Ler e Baixar | 0 comentários

Seja um incentivador de pessoas. O mundo já tem críticos demais (SQN)

Seja um incentivador de pessoas. O mundo já tem críticos demais (SQN) – Por Heitor Borba

 

No espaço de comentários do meu artigo intitulado “Profissionais de You Tube”,[1] um leitor enviou uma mensagem das que rodam no LinkedIn e no Facebook com a seguinte frase:  “Seja um incentivador de pessoas. O mundo já tem críticos demais”.[2]  Eu digo: Só Que Não.

A ironia disso tudo é que a mensagem também é uma crítica e não um incentivo.

Mensagens como essa são tão lindas quanto utópicas. Se no mundo tivesse tantos críticos assim não seria necessário que eu escrevesse essa quantidade de artigos criticando ações desastrosas e desserviços de profissionais.[3] Caso esses profissionais tivessem recebido críticas duras, mais diretas, educativas e construtivas, como as que faço, certamente não estariam mais prestando desserviços a sociedade e lesando pessoas e empresas. Mas o “mimimi” e o  “coitadismo” iniciado ainda na fase escolar fundamental produzem profissionais medíocres, sem iniciativa e que não pensam. Na verdade, precisamos acabar com atitudes como essa:

Mensagem - Reclamao

Nas empresas públicas ou privadas onde você irá prestar concurso ninguém vai considerar mensagens veiculadas nas redes sociais para facilitar no seu processo de seleção. Ou você possui ou não possui os requisitos necessários à obtenção do emprego. Isso é fato. Alguém duvida?

Se há críticos significa que alguma coisa está errada. Pode até não ser elogiado, mas nenhum profissional é criticado por fazer a coisa certa e de forma excelente (eficiente e eficaz).[4] Sufocar a crítica é aceitar os erros. Você, profissional sonhador de mensagens, incentivaria o médico que operou o seu órgão errado? E o engenheiro que deixou seu prédio com rachaduras? Nah! Isso não, né? Nesse caso é crítica ferrenha e destrutiva. Quando esses sonhadores contratarem profissionais dignos das mais ferrenhas críticas para ocuparem cargos em suas empresas eu passo a acreditar nisso. É fácil ser um sonhador ou um gestor gente fina nas redes sociais. Difícil é contratar um profissional incompetente para ocupar cargo na sua empresa e você ainda ser um “incentivador” dele. A verdade é que nenhum recrutador, na hora de contratar, vai querer saber se você não teve condições de estudar ou se não teve oportunidades na vida. É nessa hora que a crítica bate mais forte e causa dor de maior intensidade. Ou você tem os requisitos para ocupar o cargo ou não tem e está fora do processo seletivo. Fim.

A crítica construtiva[5] é útil e necessária para o crescimento profissional. Em contrapartida, incentivar erros e incompetências não edifica e ainda impede o crescimento profissional. A crítica dói, mas pode corrigir antes de causar frustrações e prejuízos maiores. Minhas críticas são sempre construtivas porque são acompanhadas por informações sobre como fazer da forma correta, mesmo que também acompanhe um tratamento de choque, quando necessário.

De boas intenções o inferno está cheio, já disse alguém. É o caso da Pedagogia Paulo Freireana.[6] Bobagens pedagógicas, sem nenhum embasamento científico, como não corrigir as notas dos alunos vagabundos com tinta vermelha e não dar nota zero para não traumatiza-los são atitudes altamente prejudiciais. Trauma mesmo o aluno vai ter quando atingir a idade de buscar emprego, com seu comportamento bizarro e seu português precário. Quero ver se algum gestor vai incentivá-lo, dando-lhe um emprego decente e fechando os olhos para as suas deficiências.

Infelizmente não é assim que o mundo funciona. A afirmativa seria verdadeira se os recrutadores também aderissem a essa linda filosofia Paulo Freireana. Tem crítica pior do que ouvir do entrevistador, na hora de conseguir um emprego, expressões como: “Você não está capacitado para ocupar o cargo”, “Você não possui a habilitação exigida” ou mais delicadamente, “Você não possui o perfil desejado”?

Quando iniciei minhas atividades, no início da década de 80, ouvi do meu chefe: “Deixe essa máquina aí, você nunca foi datilógrafo, você é péssimo em datilografia”[sic]. Isso doeu muito, mas me incentivou a fazer a minha matrícula numa escola de datilografia (as empresas ainda não tinham computadores) e me tornei um exímio datilógrafo. Hoje digito no meu teclado com a mesma agilidade que digitava na máquina de escrever.

Interessante que a crítica [7] é uma das ferramentas da qualidade necessária ao processo de melhoria contínua. Mais floquinhos de neve não aceitam críticas porque incomoda é feio e machuca.

Portanto:

Seja um crítico construtivo de pessoas. O mundo já tem incentivadores demais”.

Webgrafia:

[1] Artigo “Profissionais de You Tube”

Profissionais de You Tube

[2] Mensagem

http://www.frasesparaoface.com/seja-um-incentivador/

[3] Artigos criticando ações desastrosas e desserviços de profissionais

Ad verecundiams profissionais

Idiossincrasias profissionais

O otimismo pode ser tão danoso quanto o pessimismo

Profissionais da geração “Y” são YRRITANTES segundo empresários e gestores

Empresas estão cada vez mais preocupadas com a falta de profissionais que pensam

Cúmulos da Segurança do Trabalho

Check List de Segurança ao Deus dará

Falácias da Segurança do Trabalho

“Eisegese” na Segurança do Trabalho

[4] Profissionais excelentes

Artigo: “Eficiência e eficácia”

http://heitorborbainformativo.blogspot.com.br/2015/12/heitor-borba-informativo-no-88-dezembro.html

[5] Crítica construtiva

http://paulokampus.com.br/2012/saiba-a-diferenca-entre-critica-construtiva-e-nao-construtiva.html

http://www.advocaciatribst.com.br/2012/01/23/o-que-e-uma-critica-construtiva/

http://familia.com.br/filhos/como-fazer-uma-critica-construtiva

http://www.ibccoaching.com.br/portal/comportamento/aprenda-lidar-com-criticas-construtivas-e-destrutivas/

http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/existe-critica-construtiva/59112/

http://www.filosofiaclinicasc.com.br/artigo/critica-construtiva-57

[6] Pedagogia Paulo Freireana

http://revistaescola.abril.com.br/formacao/mentor-educacao-consciencia-423220.shtml

http://www2.uesb.br/pedh/wp-content/uploads/2014/02/Pedagogia-da-Autonomia.pdf

http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/paulofreire/paulo_freire_pedagogia_do_oprimido.pdf

[7] A crítica na qualidade

http://www.totalqualidade.com.br/2010/07/56-analise-critica-pela-alta-direcao.html

http://apps.fiesp.com.br/qualidade/requisito.htm

http://academiaplatonica.com.br/2011/gestao/iso-90012008-5-6-1-generalidades-analise-critica-pela-direcao/

http://www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2000_E0202.PDF

Artigos relacionados:

Atributos necessários ao Gestor de Projetos

Motivação funcional

Planejamento estratégico baseado em julgamentos

Habilidades necessárias ao exercício das funções gerenciais

Ad verecundiams profissionais

Idiossincrasias profissionais

Objetividade profissional e eficiência funcional

O otimismo pode ser tão danoso quanto o pessimismo

Prova e evidencia

Profissionais da geração “Y” são YRRITANTES segundo empresários e gestores

Gestão da Emoção

Empresas estão cada vez mais preocupadas com a falta de profissionais que pensam

Indexadores e Fontes Indexadas

Cúmulos da Segurança do Trabalho

Check List de Segurança ao Deus dará

Falácias da Segurança do Trabalho

“Eisegese” na Segurança do Trabalho

Gestão de evidencias

 

0 Comentário

Trackbacks/Pingbacks

  1. Analfabetismo funcional: Um problema corporativo - Heitor Borba Soluções | Heitor Borba Soluções - [...] http://heitorborbasolucoes.com.br/seja-um-incentivador-de-pessoas-o-mundo-ja-tem-criticos-demais-sqn... [...]

Enviar comentário