Modelo de Ordem de Serviço de Segurança

Postado por em novembro 17, 2015 em Materiais de Segurança e Saúde Ocupacional, Materiais para Ler e Baixar | 0 comentários

Modelo de Ordem de Serviço de Segurança

Modelo de Ordem de Serviço de Segurança – Por Heitor Borba

Segue abaixo modelo de Ordem de Serviço de Segurança

 

ORDEM  DE  SERVIÇO DE MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL  (OSMASSO)

 

 

FUNÇÃO: MOTORISTA CAÇAMBA
COLABORADOR:

 

UNIDADE:

 

 

OBJETIVO

     A presente Ordem de Serviço objetiva informar ao trabalhador sobre os riscos a que se encontra exposto e as medidas preventivas necessárias e suficientes para a redução ou neutralização das intensidades ou concentrações a patamares seguros ou abaixo dos Níveis de Ação Preventiva da NR-09; evitar atos e condições inseguras no ambiente de trabalho; divulgar as obrigações e proibições que o trabalhador deve conhecer e cumprir; dar conhecimento ao trabalhador que o mesmo será passível de punição pelo descumprimento das Ordens de Serviços expedidas;  determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente de trabalho e doenças ocupacionais; adotar medidas para eliminar ou neutralizar os agentes nocivos e as condições inseguras e cumprir a legislação,  nos termos da NR-01,  Portaria  3.214, de 08/06/78  e alterações posteriores.

ATIVIDADE

Condução de caminhão caçamba para transporte de carvão coque:

-Preenche o check list de inspeção inicial;

-Verifica as condições do veículo;

-Aguarda ordem de carregamento no pátio de estacionamento;

-Manobra o caminhão até a área de carregamento, posiciona o veiculo para carregamento e aguarda o carregamento por meio de retroescavadeira;

-Manobra o caminhão até a balança para pesagem e enlonamento;

-Ajuda no enlonamento do veiculo;

-Conduz o caminhão até o destino da carga, descarrega e retorna ao local de carga, repetindo o ciclo.

RISCOS AMBIENTAIS/OCUPACIONAIS PRESENTES

ERGONÔMICO/

PSICOSSOCIAL:

Posturas forçadas (sentado), movimentos repetitivos, esforços excessivos ou de mau jeito, jornada de trabalho prolongada, trabalho em turno/noturno e luminosidade excessiva/ofuscamento (sol);
MECÂNICO/DE ACIDENTES: Incêndio, explosão, partes/peças do veículo, partículas projetadas, veículos, buracos ou defeitos na pista.
FISICO: Ruído e Vibração de Corpo Inteiro (VCI)
QUIMICO: Poeiras de carvão coque e vapores de hidrocarbonetos aromáticos

DANOS POSSÍVEIS A SAÚDE OU INTEGRIDADE FÍSICA

Doenças dos sistemas músculo-esquelético (LER/DORT), cataratas, conjuntivites afecciosas, perturbação do biorritmo, fadiga, contusões, escoriações, queimaduras, esmagamentos, fraturas, corpo estranho olhos, perda auditiva, problemas circulatórios e das articulações, irritação das vias aéreas superiores, pneumoconioses e desencadeamento de alergias;

MEDIDAS PREVENTIVAS

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO COLETIVA (EPC): a) Calços para os pneus;

b) Sinalização de segurança do veiculo e da contratante;

c) Lona de carga.

MEDIDA ADMINISTRATIVA OU DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO: a) Executar as atividades conforme treinamento ministrado;

b) Programar o percurso e os pontos de parada para alimentação e descanso a fim de evitar a fadiga;

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) a) Capacete de segurança com jugular

b) Óculos de segurança com lentes escuras para dia e transparente para noite;

c) Protetor auricular tipo plug (caso necessário descer do caminhão para breves verificações);

d) Uniforme completo com faixas refletivas (Calça comprida, camisa manga longa);

e) Luvas de vaqueta/Malha Pigmentada (necessário para verificações e check-list);

f) Botina de segurança com biqueira de aço;

g) Máscara respiratória PFF-2 (para uso também dentro da cabine, quando na área de carga e descarga e caso necessário descer do caminhão para breves verificações)

MEDIDAS DE PROTEÇÃO A SAÚDE: a) Submeter-se aos exames médicos ocupacionais;

b) Observar a postura de trabalho;

c) Caso possua histórico de hipertensão, ingerir alimentos com pouco sal e aferir a pressão continuamente;

d) Ingerir água entre as refeições;

e) Utilizar os Equipamentos de Proteção Individual – EPI;

MEDIDAS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: a) Evitar contaminação do solo com carvão coque durante o enlonamento e transporte;

b) Recolher e destinar os resíduos em sacos plásticos e colocar em coletores nos pontos de parada;

c) Não jogar lixo nas estradas;

d) Descartar materiais retirados do veículo de acordo com os procedimentos da contratante.

 

 

 

 

 

 

PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA: PROCEDIMENTOS GERAIS:

a) Utilizar os EPI fornecidos;

b) Aguardar a ordem de carregamento no pátio de estacionamento;

c) Preencher o check list diário do veiculo;

d) Realizar a vistoria diária do veículo, informando de imediato a contratante qualquer avaria ou irregularidade;

e) Utilizar respirador durante as operações de carga e descarga;

f) Paralisar o veículo quando apresentar anormalidades que ofereçam riscos de acidentes e informar de imediato a contratante;

g) Verificar a postura correta de trabalho durante a execução dos serviços;

h) Instalar calços nos pneus, acionar o freio de mão e isolar o local, durante os serviços de vistoria e manutenção em locais inclinados;

i) Vistoriar o veículo antes de cada viagem. Verificar:

  • Calibração de pneus;
  • Freios pedal;
  • Freio de mão;
  • Fluido de arrefecimento;
  • Óleo do motor;
  • Fluído de freio;
  • Lâmpadas (Setas, luzes laterais, farol, farol de milha);
  • Calços;
  • Sinalização de emergência do veículo;
  • Stepe;
  • Macaco + chave de roda + marreta de calibração;
  • Água de limpeza do pára-brisa;
  • Combustível;
  • Buzina;
  • Documentação do veículo e da carga;

j) Verificar a disposição segura dos passageiros, casa haja;

l) Higienizar óculos, sapatos, capacetes e fardamento;

m) Todas as recomendações de segurança devem ser plenamente atendidas, devendo ser imediatamente comunicada à supervisão BRC, qualquer não conformidade ou incidente com as questões de SMS;

n) A execução dos serviços somente será autorizada mediante permissão/solicitação da supervisão BRC.

 

PROCEDIMENTOS DA CONTRATANTE:

a) O Motorista do veiculo deverá estar devidamente habilitado com formação específica para a categoria exercida, conforme normas do código de transito brasileiro;

b) O Motorista deverá estar familiarizado com a manutenção e operação do caminhão, caso este encontre alguma dificuldade operacional deverá solicitar apoio ao supervisor Brasil Carbonos que fará as devidas comunicações para providencias;

c) O Motorista deverá ser capacitado e autorizado pela sua empresa;

d) O Motorista deverá estar durante todo o turno de posse de sua habilitação, caso seja solicitado pela nossa área de SMS deverá ser apresentado para as devidas fiscalizações de rotina operacional;

e) Caso o motorista esteja sem a Habilitação será orientado a busca-la para a continuidade dos trabalhos, e a área de SMS da Brasil Carbonos fará as comunicações e apontamentos necessários quanto a não conformidade;

f) Identificar e conhecer o princípio de funcionamento dos sistemas de parada de emergência do caminhão.

g) Portar ou utilizar, quando necessário, todos os EPIs recomendados.

h) Todas as recomendações de segurança devem ser plenamente atendidas, devendo ser imediatamente comunicada à supervisão Brasil Carbonos qualquer não conformidade ou incidentes ocorridos;

i) Uso obrigatório do cinto de segurança em todas as operações acima de dois metros e com risco de queda;

j) Use sempre o método de três pontos para subir ou descer da cabine, ou seja, duas mãos e um pé ou uma mão e ambos os pés. Use superfícies de piso e corrimão disponíveis. O rosto do operador deverá ser sempre voltado para o caminhão quando subir ou descer do mesmo. Não pule!

l) O operador deverá está descansado, e não poderá nunca operar sobre efeito de álcool, alguns tipos de remédios e drogas;

m) Mantenha sempre a porta da cabine fechada durante o trabalho e a locomoção;

n) O motorista será responsável por realizar inspeção visual no caminhão. Esta inspeção é de grande importância para o bom funcionamento do caminhão, pois tem como objetivo detectar possíveis problemas que possam colocar em risco a operação, tais como vazamentos nos sistemas de transmissão e hidráulico e qualquer tipo de irregularidade. Os problemas encontrados na inspeção devem ser comunicados ao Supervisor Brasil Carbonos, que tomará as ações cabíveis e comunicações ao gestor da frota para providencias.

o) Ao Motorista está terminantemente proibido qualquer tipo de reparo ou manutenção no interior da refinaria, salvo situações em que seja devidamente comunicadas e estritamente necessária para remoção do veiculo.

 

Os deverão seguir as orientações abaixo onde seus trabalhos se limitarão a:

-RETIRADA DE MATERIAL DO COKE PAD;

-RUAS DE ACESSO AO COKE PAD E PÁTIOS DE ESTOCAGEM NORTE /SUL;

-ACESSO E MOVIMENTAÇÃO NOS PÁTIOS NORTE E SUL DE ESTOCAGEM;

-LIMITES DE VELOCIDADE NO INTERIOR DA REFINARIA ABREU E LIMA;

-CUIDADOS E ZELO COM OS CAMINHÕES UTILIZADOS.

 

 

RETIRADA DE MATERIAL DO COKE PAD

a) Para essa atividade o motorista deverá se posicionar na entrada do Coke Pad e após autorização do operador de pá carregadeira através de sinal sonoro (buzina), iniciar a entrada de marcha ré em velocidade mínima necessária para o acesso;

b) Estar atento ao segundo sinal sonoro que significa (PARE) de modo a iniciar o carregamento;

c) Ao parar o caminhão este deverá estar em marcha lenta com freio de estacionamento acionado, afim de evitar acidentes;

d) Durante o carregamento o motorista deverá ficar no interior da cabine não sendo permitido seu transito pelo pátio (Coke Pad);

e) Ao receber o terceiro sinal sonoro, significa que o carregamento está finalizado e sua saída está autorizada;

f) Durante sua saída, deverá estar atento aos outros caminhões que possam vir em sua direção devendo dar preferencia ao veiculo que estiver mais próximo do contorno de acesso ao coke-pad;

g) A velocidade máxima durante o trajeto e em toda a Refinaria é de 30KM/h;

h) Caso haja quebra do caminhão no interior do coke Pad, deverá fazer a comunicação imediata a Supervisão BRC para providencias junto ao Gestor da Frota contratada.

 

Obs. Não está autorizado o acesso de caminhões contratados pela Brasil Carbonos o acesso ao Coke Pit, mesmo que solicitado pela Fiscalização BR / PB, sendo que está atividade deverá ser abortada e reportada a Supervisão Geral BRC para as tratativas e orientações.

 

RUAS DE ACESSO AO COKE PAD E PÁTIOS DE ESTOCAGEM NORTE /SUL

a) A velocidade máxima durante o trajeto e em toda a Refinaria é de 30KM/h;

b) Essas ruas não são de transito exclusivo da Brasil Carbonos, portanto deverá ser respeitado as orientações dos funcionários da Brasil Carbonos que fazem essa sinalização durante o trajeto;

c) Buscar orientação do supervisor imediato da BRC quanto ao pátio liberado para descarga, buscando contribuir para o bom funcionamento desta logística;

d) Durante a noite em condições de baixa visibilidade transite com muita cautela dentro ou abaixo dos limites de velocidade estabelecidos para evitar acidentes;

e) Seja gentil, dê sempre a preferência.

 

ACESSO E MOVIMENTAÇÃO NO INTERIOR DOS PÁTIOS NORTE E SUL DE ESTOCAGEM.

a) A velocidade máxima durante o trajeto e em toda a Refinaria é de 30KM/h.

b) Ao entrar no pátio tenha a certeza de estar no pátio correto autorizado para descarga;

c) Esteja sempre com o pisca alerto ligado, pois em caso de poeira extrema, chuvas e escuridão seu veiculo será notado com mais facilidade;

d) Esteja atento ao movimento de carretas no interior do pátio afim de evitar colisões, lembre-se esses motoristas não fazem parte do nosso escopo de trabalho e não conhecem toda nossa logística de movimentação;

e) Ao posicionar seu caminhão para descarga, atente para a pilha correta e caso não tenha certeza comunique o supervisor Brasil Carbonos;

f) Ao finalizar a descarga, não saia com a caçamba levantada, aguarde que ela abaixe totalmente para sair;

g) Ao sair verifique pelos retrovisores se a caçamba permanece abaixada e travada, pois por defeitos hidráulicos ou acionamento acidental/equivocado ela poderá levantar –se causando acidentes atingindo fios de alta tensão ou outros;

h) Caso seja verificado caminhões transitando ou saindo do pátio com caçamba levantada será advertido e apontado pelo TST Brasil Carbonos, de acordo com os apontamentos e investigações feitas pela não conformidade.

 

Obs. O escopo de trabalho dos motoristas de caminhão contratados pela BRC, se limita a dirigir apenas, não sendo autorizado trabalhos de limpeza de área com vassouras carrinhos de mão etc.

Nossos supervisores não estão autorizados a solicitar esse tipo de apoio.

 

CUIDADOS E ZELO COM OS CAMINHÕES UTILIZADOS.

a) Antes de iniciar as atividades, deverá ser feito check list no caminhão verificando nível de combustível, lâmpadas, freios, níveis de óleos hidráulicos e de motor;

b) Verifique as condições de pneus, extintores, estepes;

c) Em horários ociosos por baixa produtividade na área, observe as condições internas do veiculo e faça uma pequena limpeza, afim de garantir boas condições de higiene para seu próprio bem.

 

PROCEDIMENTOS SOBRE DIREÇÃO DEFENSIVA BÁSICA

a) Evitar ultrapassagens com o veículo pesado (carregado);

b) Transitar sempre com as lanternas acesas;

c) Sinalizar a intenção (virar, parar, etc)  bem antes da ação;

d) Reduzir a velocidade em vias sob neblina, chuvas ou pista molhada;

e) Sob neblina, usar farol baixo (O farol alto reflete na neblina e retorna a visão do motorista, causando ofuscamento);

f) Ao observar poças de água, reduzir a velocidade (poderá haver um buraco sob a mesma);

g) Reduzir nas curvas e aproximar o veículo para o lado direito da pista (ou faixa da branca de limite da pista), para curvas a direita e para o lado esquerdo da pista (ou faixa amarela central de pistas de mão dupla), para curvas a esquerda, a fim de reduzir a força de  tangenciamento do veículo;

h) Em caso de ultrapassagem mal sucedida, aproximar o veículo para a faixa central da pista, junto ao veículo que esta sendo ultrapassado. Nunca sair para o acostamento da faixa contrária (O veículo da faixa contrária tentará a mesma manobra quando ameaçado bater de frente);

i) Em caso de estouro de pneu segure firmemente o volante e procure manter o veículo na pista, com frenagens leves para que o mesmo não arraste violentamente para os lados;

j) Conduza sempre com as duas mãos ao volante e com cinto de segurança instalado e regulado para o seu biótipo;

l) Nunca conduza sobre efeito de álcool ou outras drogas;

m) Em paradas emergenciais, sobre a faixa de rolamento ou em acostamentos, sinaliza com galhos sobre a pista. Caso a parada ocorra numa curva, sinalize também antes da curva, para melhor visibilidade e advertência aos outros motoristas;

n) Demais procedimentos publicados pelo DETRAN;

 

PROCEDIMENTOS PARA DEFESA CONTRA AÇÃO DE MARGINAIS

a) Não deixar objetos de valor visíveis na cabine do  veículo;

b) Verificar a presença de veículos ou pessoas estranhas na estrada. Parar antes o veículo a fim de verificar a intenção;

c) Em caso de suspeitar de assalto, procurar parar em local movimentado ou próximo a polícia até se sentir seguro;

d) Ao sair de algum local, observar se não há elementos suspeitos nas proximidades que possam segui-lo;

e) Informe a polícia na primeira oportunidade qualquer ocorrência suspeita;

f) Não tomar atalho ou entrar em lugares desertos;

g) Utilizar os pontos de parada programados;

h) Programar a viagem antes da partida (rota, pontos de parada para refeições e descanso, tempo de viagem entre as paradas, etc);

Qualquer acidente, por menor que seja a lesão deve ser comunicado ao Técnico de Segurança, Gerente de Frota,  Gerente de RH ou conforme procedimentos da contratante, em um prazo máximo de 12 horas, a fim de que possa ser registrado o acidente, bem como, a implementação das medidas preventivas necessárias;

Em caso de acidente de trabalho, proceda da seguinte forma:

1 – Acidente leve: Dirigir-se ao hospital mais próximo do percurso;

2 – Acidente grave: Acionar o SAMU 192 (emergência médica) e o Corpo de Bombeiro 193 (emergência de resgate);

PROIBIÇÕES: a) Fica proibido o exercício das atividades inerentes a função especificada sem a observância das medidas preventivas mencionadas nesta OSMASSO;

b) Fica proibido o exercício de outras atividades que não sejam as especificadas nesta OSMASSO, exceto, no caso de haver recebido treinamento e autorização para realização de outra atividade e por meio de outra OSMASSO;

c) Fica proibido o exercício das atividades sob efeito de álcool ou outras drogas que ocasionem distúrbios neuropsíquicos.

PUNIÇÕES: O descumprimento injustificado das recomendações constantes desta Ordem de Serviços (OSMASSO) acarretará nas punições previstas no item 1.9 da NR-01, Portaria 3.214, de 08/06/78 e alterações posteriores, com abrangência desde advertência até demissões com justa causa.
POLÍTICA DE MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL

 

“ Cumprir os procedimentos para garantia da qualidade e para proteção do meio ambiente, saúde e integridade física do trabalhador ”

RESPONSÁVEL PELO TREINAMENTO SOBRE ESTA OSMASSO (CARIMBO E ASSINATURA):  

 

Fulano de tal                                                                                                                                      

Técnico em Segurança do Trabalho                                                                                                              

MTE xx/0000x-x

COMPROVANTE DE ENTREGA DESTE DOCUMENTO:  

Recebi cópia autêntica deste documento em ______/_______/________

 

 

Assinatura do empregado:__________________________________________________________

 

 

Enviar comentário